Internação Compulsória

Internação Compulsória

[caption id="attachment_17180" align="alignnone" width="1778"]Internação Compulsória Internação Compulsória[/caption]

Como funcionam as leis de Internação Compulsória?

Se você espera “forçar” alguém de quem você gosta a ir para a reabilitação, isso pode ser possível, mas não é tão simples como muitos esperam. Apenas se preocupar com o uso de drogas ou álcool de alguém não é suficiente. Como pai, você pode ter mais direitos de “internar” um filho menor em um tratamento de abuso de substâncias, se isso for permitido em seu estado. Oferecemos diversas possibilidades de tratamento inclusive o tratamento involuntário, previsto em lei. Lei nº 10.216 de 6 de abril de 2001, e de acordo com RDC N-101 da ANVISA. Anexo 1 segundo item 4 procedimentos dos serviços de tratamento 4.1 quarto parágrafo, que auxiliara pessoas que precisam do tratamento, mas não estão em condições de decidir-se por conta própria colocando em risco sua vida e a vida de terceiros. Colocamos a disposição o serviço de remoção terrestre ou aérea, com parceiros equipados e treinados para proporcionar segurança e satisfação. Se a pessoa com a qual você está preocupado não for um menor, o nível de exigência é maior antes que o tribunal conceda tal ordem. Na maioria dos estados com essas leis, você terá que ir ao tribunal e provar uma ou mais coisas. Primeiro, deve haver alguma prova de que o indivíduo em questão tem um transtorno por uso de substância. Alguns estados permitem o comprometimento voluntário com drogas ou álcool, enquanto outros se limitam a um ou outro. Em casos típicos, você também precisará mostrar que a pessoa infligiu danos a si mesma ou a outras pessoas ou, se não for encaminhada para a reabilitação e desintoxicação, há um risco substancial de que ela prejudique a si mesma ou a outra pessoa. Você também pode mostrar que a pessoa é tão viciada em álcool ou drogas que ficou incapacitada a ponto de não ser capaz de atender às suas necessidades básicas. Nestes casos há audiências e a pessoa que pretende internar tem direito a representação legal. Se a pessoa não puder pagar um advogado, o tribunal ou alguma outra agência participante pode nomear um para ela.

Diagnóstico Duplo

Muitas pessoas que lutam com problemas de abuso de substâncias estão se automedicando um transtorno de saúde mental latente. O diagnóstico duplo refere-se àqueles que lidam com questões de saúde mental e abuso de substâncias. Às vezes, o problema de saúde mental leva ao abuso de substâncias e, às vezes, o abuso de substâncias desencadeia problemas de saúde mental.

Conheça nossos Tratamentos:

Todos os Tipos de Internação

Internação Voluntária: Quando o paciente decide se internar; Internação Involuntária: Quando um membro da família percebe essa necessidade e procura internar o usuário. Internação Compulsória: Quando a justiça expede a autorização de internação, mediante um laudo médico. Entre em contato com nossa equipe hoje mesmo tire suas dúvidas e saiba tudo sobre internação compulsória!