« Voltar ao Índice do Glossário
O abuso de substâncias, também conhecido como abuso de drogas, é o uso de uma droga em quantidades ou por métodos que são prejudiciais ao indivíduo ou a outros . É uma forma de transtorno relacionado a substâncias. Diferentes definições de abuso de drogas são usadas em contextos de saúde pública, medicina e justiça criminal.
abuso de drogas álcool e medicamentos

abuso de drogas álcool e medicamentos

Abuso (de drogas, de álcool, de substâncias, de produtos químicos ou de substâncias psicoativas) É um termo muito utilizado embora com significados variados

É UM PADRÃO DESAJUSTADO de uso indicado pela continuação desse uso apesar do reconhecimento da existência
de um problema social, ocupacional, psicológico ou físico, persistente ou recorrente, que é causado ou exacerbado pelo uso recorrente em situações nas quais ele é fisicamente arriscado ao uso recorrente em categoria residual, ao qual é preferível o diagnóstico de dependência, quando for o caso.

O termo “abuso” é algumas vezes utilizado de forma desaprovativa para  designar qualquer tipo de uso, particularmente o de drogas ilícitas. Devido à sua ambiguidade, o termo não é usado na 10.ª revisão de classificação internacional de doenças (CID-10) uso nocivo e uso arriscado são os termos equivalentes na
terminologia da OMS, embora eles geralmente digam respeito apenas aos efeitos físicos e não às consequências sociais. O emprego de “abuso” também é desestimulado pelo Escritório de Prevenção do Abuso de Substâncias dos EUA, embora expressões como “abuso de substâncias” sigam sendo amplamente utilizadas na América do Norte, para se referir, de modo geral, aos problemas do uso de substâncias psicoativas.

Em outros contextos, o abuso já indicou padrões de uso não médico ou não aprovado, independentemente das consequências.
Assim a definição publicada pela OMS em Dependência de Drogas foi “uso excessivo de droga, persistente ou esporádico, inconsistente ou sem relação com a prática médica aceitável” (uso indevido de álcool ou droga).

Abuso de analgésicos >> é o abuso de substâncias que não produzem dependência.

Abuso de antiácidos >> é o abuso de substâncias que não produzem dependência

Abuso de antidepressivos >> é o abuso de substâncias que não produzem dependência.

Abuso de drogas >> é o abuso (de drogas, de álcool, de substâncias, de produtos
químicos ou de substâncias psicoativas).

Abuso de Esteroides >> é o abuso de substâncias que não produzem dependência.

Abuso de substância >> é o abuso (de droga, de álcool, de substâncias, de produtos
químicos ou de substâncias psicoativas).

Abuso de substâncias que não produzem dependência >> é a substância que, embora isenta de potencial de dependência, se
acompanha de efeitos físicos ou psicológicos nocivos ou envolve um contato desnecessários por profissionais de saúde. Os grupos particularmente importantes são:

  • drogas psicotrópicas que não produzem dependência, tais como os antidepressivos e os neurolépticos ;
  • laxativos
  • analgésicos
  • esteróides e outros hormônios;
  • vitaminas;
  • antiácidos.

A despeito da forte motivação do paciente para tomar a substância, não há o desenvolvimento de síndrome de dependência nem de síndrome de abstinência. Estas substâncias não têm potencial de dependência no sentido de efeitos farmacológicos intrínsecos, mas são capazes de induzir dependência psicológica.

Abuso de vitaminas >> é o abuso de substâncias que não produzem dependência

 

« Voltar ao Índice do Glossário